Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cloud Berries

Cloud Berries

Folhados de Framboesa com Creme de Pasteleiro

Estes folhadinhos ficam super frescos e saborosos.

Tanto a massa folhada com o creme de pasteleiro são super versáteis, basta dar "asas" à imaginação e criar várias receitas com estes dois ingredientes. A combinação da fruta fresca resulta sempre na perfeição.

 

 

 

Ingredientes:

 

1 emb. massa folhada fresca

Framboesas frescas

Doce de morango q.b

Creme de pasteleiro (ver: aqui)

 

 

Corte quadrados de massa folhada. Pincele as laterais do quadrado com ovo e sobreponha um rebordo de massa folhada para que ganhe esta altura nas extremidades.

Pique o centro dos quadrados com um garfo e leve ao forno pré-aquecido a 180º C até ficarem dourados.

Recheio o centro com o creme de pasteleiro.

Decore com framboesas recheadas com doce de morango e polvilhe com açúcar em pó.

 

 

 

 

 

20170213_165618.jpg

 

 

 

 

 

20170213_165551.jpg

 

 

 

 

 

20170213_165528.jpg

 

 

 

Molotof com Doce de Ovos e Amêndoa Tostada

Para aproveitar as claras que sobraram do Pão-de-Ló de Ovar resolvi fazer um Molotof.

 

Curiosamente nunca tinha feito Molotof, esta foi a minha primeira experiência e correu lindamente.

Tinha um bocadinho de receio, depois de ver tantas pessoas dizerem que nem sempre corria bem. No final da receita irei deixar algumas dicas que considero ser a base do sucesso. Seguindo esses passos não tem como correr mal.

 

 

 

Ingredientes:

 

11 claras

11 c. de sopa de açúcar

1 c. de sopa de caramelo

Sal q.b

 

 

Método Tradicional:

 

Pré-aqueça o forno a 180.º

Bata as claras em castelo com uma pitada de sal. Quando as claras estiverem bem firmes vá adicionando o açúcar aos poucos sem parar de bater. Por fim, adicione o caramelo e continue a bater até que esteja bem envolvido.

Unte uma forma com caramelo.

Coloque colheradas de claras na forma e vá batendo com a forma na bancada para que perca todo o ar. Faça este processo até terminar de colocar todo o merengue na forma. 

Leve ao forno 11 minutos, após esse tempo mantenha o Molotof no forno pelo menos 30 minutos sem nunca abrir a porta do forno.

 

 

Yammi:

 

Pré-aqueça o forno a 180.º

Com a borboleta colocada, insira as claras e uma pitada de sal. Coloque a tampa sem o copo medidos e programe 8 min/vel 4. Quando as claras já estiverem firmes adicione o açúcar e o caramelo aos poucos programando mais 1 min/vel 4.

Unte uma forma com caramelo.

Coloque colheradas de claras na forma e vá batendo com a forma na bancada para que perca todo o ar. Faça este processo até terminar de colocar todo o merengue na forma. 

Leve ao forno 11 minutos, após esse tempo mantenha o Molotof no forno pelo menos 30 minutos sem nunca abrir a porta do forno.

 

 

 

Para a cobertura de doce de ovos eu fui preguiçosa e usei um doce de ovos em pó do Lidl da marca Deluxe que bastava juntar água. Mas pelo que percebi nem sempre existem estes produtos, depende da época do ano.

Mas podem ver a receita de doce de ovos. que uso normalmente, aqui.

 

A amêndoa levei uns minutinhos ao forno para tostar e dar uma textura crocante.

 

 

 

 

 

20161224_191514.jpg

 

 

 

 

 

 

Notas:

  • A quantidade de açúcar e o tempo de forno é igual ao número de claras usadas;
  • Certifique-se que as claras estão bem firmes e não existe líquido no fundo da taça;
  • Deve bater bem com a forma na bancada, para que perca todo o ar existente nas claras e não corra o risco do Molotof abater;
  • Durante o tempo de cozedura não pode nunca abrir o forno. E mesmo após esse tempo deve desligar o forno e manter o Molotof no forno durante pelo menos 30 minutos sem nunca o abrir para que não exista choque térmico;

 

 

Com todos estes passos não tem por que ter receio de fazer um Molotof, garanto que vai sair bem.

 

 

Camarão Cozido

Cozer camarão é um processo rápido e simples mas que tem alguns truques para que o camarão fique bem cozinhado, bem temperado e mantenha a sua cor viva.

 

 

Ingredientes:

 

2 kg de camarão

1 Cebola

1 Piri-piri

Flor de sal

 

 

Coloque água ao lume numa panela grande com flor de sal, cebola e piri-piri.

Quando levantar fervura introduza o camarão.

Deixe levantar fervura novamente e cozinhar durante cerca de 3-6 minutos dependendo do tipo de camarão.

Escorra num passador ou escumadeira e coloque numa taça com gelo para que exista um choque térmico. Este choque térmico irá  permitir que mantenham a sua cor viva, fiquem mais suculentos e seja mais fácil tirar a casca.

Depois de bem frios, retire o gelo, e estão prontos a consumir. Caso não os vá consumir de imediato, guarde no frigorífico.

Quando servir pode colocar coentros frecos e gomos de limão.

 

 

 

 

 

received_1548634305164530.jpeg

 

 

 

 

 

Bolo de Chocolate Húmido com Recheio de Coco II

Já vos tinha apresentado a receita deste bolo aqui. Hoje deixo-vos apenas uma nova sugestão de decoração.

 

Deixo aqui, na mesma, a receita para quem não viu. Para quem viu o outro post a receita é exactamente igual

 

 

Bolo:

 

2 1/2 chávenas de farinha

1 chávena de cacau em pó

1/2 c. de chá de sal

2 c. de chá de fermento

3 ovos

2 chávenas de açúcar

150 gr de chocolate de culinária

2/3 chávena de manteiga

1/4 chávena de natas

2 chávenas de água morna

 

 

Recheio:

 

1/2 lata de leite condensado

1 lata de leite de coco

2 c. de sopa de farinha maisena

100 gr coco ralado

 

 

Ganache de chocolate:

 

150 gr de chocolate de culinária

3/4 de natas

1 c. de sopa de manteiga

 

 

 

Pré-aqueça o forno a 170.º

Derreta o chocolate de culinária em banho-maria.

Peneire os ingredientes secos.

Ferva a água.

Bata a manteiga com o açúcar e os ovos. Acrescente as natas e o chocolate derretido. Adicione os ingredientes secos, alternando com a água.

Leve ao forno, 20 min a 170.º e 30 min a 160.º

O bolo deve estar ligeiramente húmido no centro da forma.

 

Para o recheio e cobertura, leve todos os ingredientes ao lume. Vá mexendo, até engrossar.

 

Depois do bolo arrefecer, corte-o em duas metades iguais. Recheio com o creme de coco e use a ganache como cobertura.

 

 

 

 

20160816_195354.jpg

 

 

 

 

20160816_195401.jpg

 

 

On Tour | Notes Bar & Kitchen #2

Já vos tinha falado aqui deste projecto. Apesar de ter seguido o projecto desde o início e ter verificado que tinha um enorme potencial ainda não tinha estado no espaço. Pois é, mas isso mudou, assim que cheguei a Portugal fui matar a minha curiosidade.

 

Não tenho muito para dizer, porque adorei tudo.

O espaço é pequenino o que o torna ainda mais pessoal e acolhedor. O ambiente é muito agradável e o serviço óptimo.

 

Deixo-vos aqui várias fotos tiradas por mim, para que comprovem que não estou a exagerar

 

 

 

20160804_120721.jpg

 

 

20160804_120732.jpg

 

 

20160804_120753.jpg

 

 

20160804_120954.jpg

 

 

20160804_123923.jpg

 

 

20160804_124745.jpg

 

 

20160804_124910.jpg

 

 

20160804_130329.jpg

 

 

20160804_131743.jpg

 

 

20160804_132112.jpg

 

 

20160804_131720.jpg

 

 

20160804_140523.jpg

 

 

20160804_140532.jpg

 

 

20160804_140735.jpg

 

 

20160804_140611.jpg

 

 

 

Não se assustem, eu não comi isto tudo sozinha. Mas não resisti a provar um bocadinho de cada prato :D

E agora, estão convencidos que não foi exagero? Quando passarem por Coimbra, aproveitem e deem lá um pulinho, não se vão arrepender.

 

Para saberem mais informações, vejam o outro post que publiquei aqui.

 

 

 

 

Tronco de Natal

O tronco de natal é um sucesso em qualquer mesa de Natal.

A sugestão que apresento tem como base uma torta, recheada com doce de ovos e coberta com ganache de chocolate

Uso sempre esta receita porque a massa fica super fofinha e macia.

 

 

 

 

Torta:

 

9 ovos

9 c. de sopa de açúcar

9 c. de sopa de farinha

1 c. de chá de fermento

 

 

 

Pré-aqueça o forno a 180.º

Forre um tabuleiro com papel vegetal e reserve.

Bata as claras em castelo.

Coloque as gemas e o açúcar numa taça e bata até obter um creme homogéneo.

Adicione 1/3 das claras ao preparado anterior, a farinha e o fermento e envolva.

Por fim, adicione as restantes claras e envolva cuidadosamente.

Verta o preparado no tabuleiro, alise e leve ao forno aproximadamente 15 minutos.

Quando estiver cozido, retire do forno e vire sobre papel vegetal polvilhado com açúcar. Esta massa é muito fofinha, daí eu virar sobre papel vegetal e não sobre um pano, porque corre o risco de a massa colar.

Retire o papel vegetal que estava no tabuleiro e deixe repousar um pouco.

Quando já não estiver muito quente barre com o creme de ovos e enrole com a ajuda do papel vegetal.

Corte uma das extremidades na diagonal e encoste na lateral do tronco.

Use a ganache de chocolate para cobrir o tronco e decore a gosto.

 

 

 

Doce de Ovos:

 

4 gemas

120 gr de açúcar

100 ml de água

 

 

Num tacho coloque o açúcar e a água e mexa um pouco para dissolver o açúcar.

Leve ao lume e assim que começar a ferver conte 3 minutos. Não mexa a calda enquanto esta está ao lume.

Retire do lume e deixe arrefecer um pouco, cerca de 15 minutos. Após esse tempo junte as gemas previamente batidas.

Coloque novamente no tacho e leve a engrossar em lume brando, sem parar de mexer. É importante não deixar ferver o doce de ovos para não cristalizar.

Conserve no frigorífico com película aderente colada à superfície para que não ganhe crosta.

Quando estiver frio, está pronto a utilizar.

 

 

 

Ganache de Chocolate:

 

200 gr de chocolate de culinária

1 pacote de natas

1 c. de sopa de manteiga

 

 

Coloque as natas num tacho e leve ao lume até que estejam quentes. Desligue o lume e adicione o chocolate partido em pedacinhos.

Misture bem até dissolver todo o chocolate.

Adicione a manteiga e envolva.

 

 

 

 

 

20161224_190909.jpg

 

 

 

 

 

20161224_105226.jpg

 

 

 

 

 

20161224_105231.jpg

 

 

 

 

 

received_1548596101835017.jpeg

 

 

 

 

Tigelada

A tigelada é um doce típico da minha região. Nas festas tradicionais de Verão nunca falta tigelada na mesa.

Lembro-me desde sempre de ter este doce à mesa e de fazer as delícias de todos.

Para além de ser um doce tão característico da zona é daqueles doces que nos trazem muitas memórias, que nos remetem para um local. Talvez por isso, quando sai de casa este tenha sido daqueles doces que nunca tentei fazer. Porque ele representa tanto os meus regressos a casa. É lá que gosto de comer a tigelada e é la que me sabe bem. Mais do que um doce, são as memórias, o sentimento de férias e paz que sinto quando volto a casa.

 

Assim que cheguei a casa nas férias de Natal, já se fazia sentir o cheiro a tigelada no forno a lenha. Fazia parte da lista de coisas que tinha dito à minha mãe que queria comer. E é tão bom chegar e sentir logo um aconchego!

 

A receita que partilho hoje é a receita da minha mãe, receita que faz à muitos anos e que eu não troco por nenhuma outra.

Existem receitas que deixam a tigelada com uma consistência de pudim e aspecto uniforme. Com esta receita a tigelada fica com aspecto de favos e uma consistência mais leve. Provavelmente o segredo está mesmo no uso de forno a lenha.

 

 

 

Ingredientes:

 

1l de leite

10 ovos

350 gr de açúcar

 

 

 

Método Tradicional:

 

Coloque os ovos e o açúcar na taça e bata com uma vara de arames. Adicione o leite e volte a bater mais um pouco.

Coloque num tacho de barro e leve ao forno a lenha cerca de 3h.

O ideal é a tigelada ser confeccionada num forno a lenha bem quente para que ganhe a crosta tão característica. Mas, como já não é tão usual ter fornos a lenha pode usar o forno eléctrico a 200º C.

Para verificar a cozedura da tigelada use um palito, que deverá sair "seco".

A tigelada é servida no tacho onde foi cozinhada. É normal formar uma espécie de água no fundo.

 

 

Yammi:

 

No copo com a borboleta, coloque o açúcar e os ovos e programe 3 min/vel 4.

Adicione o leite e programe 2 min/vel 4.

Coloque num tacho de barro e leve ao forno a lenha cerca de 3h.

O ideal é a tigelada ser confeccionada num forno a lenha bem quente para que ganhe a crosta tão característica. Mas, como já não é tão usual ter fornos a lenha pode usar o forno eléctrico a 200º C.

Para verificar a cozedura da tigelada use um palito, que deverá sair "seco".

A tigelada é servida no tacho onde foi cozinhada. É normal formar uma espécie de água no fundo.

 

 

 

 

 

20161224_190616.jpg

 

 

 

 

 

20161224_190613.jpg

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Casa de Gengibre (Gingerbread House)

Uma das tradições na Noruega nesta época é as casas de gengibre. Todos os miúdos constroem as suas próprias casas e decoram com guloseimas.

Nunca tinha feito uma casa de gengibre e estava curiosa por experimentar. Eu optei por comprar a casa já pronta na Tiger. Sei que também existe no Ikea.

Depois fiz um glacê real e decorei a minha casa de gengibre. Não usei guloseimas e fiz uma casa simples apenas em tons de branco e vermelho.  Para dar cor ao glacê basta adicionar algumas gotas de corante alimentar. Depois de decorada basta esperar que todas as peças sequem antes de começar a construir a casa.

Para a construção da casa usei também o glacê com cola. Aqui a tarefa exige um bocado de paciência porque à uma altura em que parece que a nossa casa vai desabar.  

 

O gingerbread men que está ao lado da casa é um dos biscoito de especiarias que fiz.

 

 

Glacê Real

 

2 claras de ovos L

350 gr de açúcar em pó

 

 

Misture metade do açúcar com as claras até ficar uniforme.

Junte o restante açúcar e bata com a batedeira até fazer picos firmes.

Coloque num saco de pasteleiro e use para decorar e contruir a casa.

 

 

 

 

 

24204841_1526191657430571_1728817024_n.jpg