Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cloud Berries

Cloud Berries

Tronco de Natal

O tronco de natal é um sucesso em qualquer mesa de Natal.

A sugestão que apresento tem como base uma torta, recheada com doce de ovos e coberta com ganache de chocolate

Uso sempre esta receita porque a massa fica super fofinha e macia.

 

 

 

 

Torta:

 

9 ovos

9 c. de sopa de açúcar

9 c. de sopa de farinha

1 c. de chá de fermento

 

 

 

Pré-aqueça o forno a 180.º

Forre um tabuleiro com papel vegetal e reserve.

Bata as claras em castelo.

Coloque as gemas e o açúcar numa taça e bata até obter um creme homogéneo.

Adicione 1/3 das claras ao preparado anterior, a farinha e o fermento e envolva.

Por fim, adicione as restantes claras e envolva cuidadosamente.

Verta o preparado no tabuleiro, alise e leve ao forno aproximadamente 15 minutos.

Quando estiver cozido, retire do forno e vire sobre papel vegetal polvilhado com açúcar. Esta massa é muito fofinha, daí eu virar sobre papel vegetal e não sobre um pano, porque corre o risco de a massa colar.

Retire o papel vegetal que estava no tabuleiro e deixe repousar um pouco.

Quando já não estiver muito quente barre com o creme de ovos e enrole com a ajuda do papel vegetal.

Corte uma das extremidades na diagonal e encoste na lateral do tronco.

Use a ganache de chocolate para cobrir o tronco e decore a gosto.

 

 

 

Doce de Ovos:

 

4 gemas

120 gr de açúcar

100 ml de água

 

 

Num tacho coloque o açúcar e a água e mexa um pouco para dissolver o açúcar.

Leve ao lume e assim que começar a ferver conte 3 minutos. Não mexa a calda enquanto esta está ao lume.

Retire do lume e deixe arrefecer um pouco, cerca de 15 minutos. Após esse tempo junte as gemas previamente batidas.

Coloque novamente no tacho e leve a engrossar em lume brando, sem parar de mexer. É importante não deixar ferver o doce de ovos para não cristalizar.

Conserve no frigorífico com película aderente colada à superfície para que não ganhe crosta.

Quando estiver frio, está pronto a utilizar.

 

 

 

Ganache de Chocolate:

 

200 gr de chocolate de culinária

1 pacote de natas

1 c. de sopa de manteiga

 

 

Coloque as natas num tacho e leve ao lume até que estejam quentes. Desligue o lume e adicione o chocolate partido em pedacinhos.

Misture bem até dissolver todo o chocolate.

Adicione a manteiga e envolva.

 

 

 

 

 

20161224_190909.jpg

 

 

 

 

 

20161224_105226.jpg

 

 

 

 

 

20161224_105231.jpg

 

 

 

 

 

received_1548596101835017.jpeg

 

 

 

 

Arroz Doce

Quando vim viver para a Noruega, a comida foi uma das muitas coisas que senti falta. Foi nesse momento que decidi experimentar algumas daquelas receitas que estavam reservadas apenas para a minha mãe.

O arroz doce era uma delas. Por muito que tentasse nunca ficava igual, nunca tinha o mesmo cheio e sabor. Porque mais do que uma sobremesa, eram memórias.

Agora que estou longe não tinha alternativa, senão tentar de novo. Pedi a receita à minha mãe, escrevi todas as dicas e voilá não sei se pelas saudades ou pelo esforço, ficou maravilhoso.

 

Já não tem desculpas para não experimentar.

 

 

Ingredientes:

 

1 chávena de arroz

1 chávena de açúcar

1 casca de limão

1 pau de canela

1 emb. de preparado de leite creme (usei apenas 2/3)

1 pitada de sal

1.5 l de leite

1 chávena de água

 

 

Coloque a água, uma pitada de sal e o arroz num tacho e leve ao lume. Deixar cozer durante breves minutos.

Num outro tacho coloque o leite, o pau de canela e a casca de limão. Leve ao lume até aquecer o leite.

Quando o arroz tiver absorvido a água, junte o leite, pouco a pouco. Deixe cozinhar cerca de 40 minutos.Convém ir mexendo regularmente para não agarrar.

Dissolva o leite creme e o açúcar numa tigela, juntamente com um bocadinho de leite.

Quando o arroz estiver quase cozido, adicione o preparado anterior, sem parar de mexer. Deixe levantar fervura.

Retire a casca de limão e o pau de canela e sirva o arroz em tacinhas polvilhado com canela.

 

 

 

 

 

20161224_190804.jpg

 

 

 

 

 

 A foto não é das melhores, mas garanto que o sabor está maravilhoso.

 

 

 

Bolo de Bolacha

Gosto muito de bolo de bolacha, mas durante anos apenas fiz a versão com natas. Já tinha experimentado algumas receitas com manteiga, mas esta é sem dúvida a melhor que testei. Com isso, esta receita veio substituir a versão que fazia com natas.

 

O bolo de bolacha é muito simples de preparar e fica sempre bem. É uma óptima opção para quem quer cozinhar com crianças, fazendo um bolo divertido.

 

 

 

 

Ingredientes:

 

2 pacotes de Bolacha Maria

250 gr de manteiga (não aconselho o uso de margarina, vai alterar o resultado final)

250 gr de açúcar

3 gemas de ovo

Café q.b

 

 

Método Tradicional:

 

Bata a manteiga com o açúcar até obter um creme esbranquiçado.

Em seguida, adicione as gemas ao creme, uma de cada vez.

Bata tudo até obter um creme homogéneo.

Passe as bolachas Maria por café forte, uma de cada vez, barre-as com o creme. Vá alternando uma camada de bolacha com o creme.

No final cubra todo o bolo com o restante creme e polvilhe com bolacha ralada.

 

 

Yammi:

 

Pulverize algumas bolachas 1 min/vel 8. Retire e reserve.

Pulverize o açúcar 1 min/vel 10.

Adicione a manteiga e programe 2 min/ vel 8.

Programe 1 min/vel 8 e vá adicionando uma gema de cada vez.

Passe as bolachas Maria por café forte, uma de cada vez, barre-as com o creme. Vá alternando uma camada de bolacha com o creme.

No final cubra todo o bolo com o restante creme e polvilhe com bolacha ralada.

 

 

 

 

 

 

20161224_190406.jpg

 

 

 

 

 

20161224_190414.jpg

 

Tarte de Amêndoa (rápida)

Esta receita faz parte do livro "Sobremesas 5-5-5" da La Dolce Rita. Todas as receitas deste livro tem até 5 ingredientes, custam menos de 5€ e fazem-se em 5 minutos. Não existem desculpas para não colocar as mãos na massa, porque são receitas rápidas, fáceis e baratas.

 

Podem ver o vídeo original da receita no canal da La Dolce Rita.

 

 

 

Ingredientes:

 

3 ovos

200 gr de açúcar

200 gr de amêndoa ralada

50 gr de manteiga

raspas de 1 limão

 

 

Pré-aqueça o forno a 180º C.

Com uma vara de arames, bata os ovos juntamente com o açúcar. Adicione a amêndoa, a raspa de limão e, por fim, a manteiga derretida.

Forre uma tarteira (de 20 cm de diâmetro) com papel vegetal e verta a massa. Polvilhe com amêndoa ralada.

Leve ao forno cerca de 25-30 minutos.

Polvilhe com açúcar em pó antes de servir.

 

 

 

 

 

22532175_1480922311957506_1871133840_o.jpg

 

 

 

 

 

22471880_1480922331957504_634834248_o.jpg

 

 

 

 

 

22472185_1480922408624163_1569932619_o.jpg

 

 

 

 

Pão-de-Ló de Ovar

A doçaria conventual portuguesa têm como ingredientes de eleição o açúcar e as gemas.

O pão-de-ló de Ovar não poderia ser excepção.

Este bolo é também conhecido como esponjoso, precisamente pela sua textura.

 

Fez as delícias de todos na mesa de Natal.

 

 

Ingredientes:

 

11 gemas + 2 ovos inteiros

1 pitada de sal

200 gr de açúcar

80 gr de farinha de trigo com fermento

1 c. de chá de fermento

manteiga para untar

papel vegetal

 

 

Método Tradicional

 

Pré-aquecer o forno a 180º C.

Forre uma forma redonda com papel-manteiga e reserve.

Com a batedeira na velocidade máxima bater as gemas, os ovos, o sal e o açúcar durante 15 minutos.

Colocar a farinha e o fermento em pó e envolver cuidadosamente.

Untar com manteiga uma forma redonda sem buraco (aprox. 22cm) e com papel vegetal.

Verter a massa na forma e levar ao forno pré-aquecido a 180º C.

Demorou cerca de 15 a 20 minutos.

Para saber se já está pronto deve espetar um palito na massa junto à borda da forma. Se sair seco na borda da forma e húmido no meio, pode retirar e deixe arrefecer dentro da forma.

O pão-de-ló deverá ficar com uma fina camada de ovos moles que lhe dará um paladar irresistível.

 

 

Yammi

 

Pré-aquecer o forno a 180º C.

Forre uma forma redonda com papel-manteiga e reserve.

No copo com a borboleta, coloque as gemas, os ovos, o açúcar e uma pitada de sal e programe 15 min /37ºC /vel 4.

Programe 45 seg /vel 3 e, durante o funcionamento, deite a farinha pela abertura da tampa com a ajuda de uma colher. Termine de envolver com um salazar em movimentos suaves.

Untar com manteiga uma forma redonda sem buraco (aprox. 22cm) e com papel vegetal.

Verter a massa na forma e levar ao forno pré-aquecido a 180º C.

Demorou cerca de 15 a 20 minutos.

Para saber se já está pronto deve espetar um palito na massa junto à borda da forma. Se sair seco na borda da forma e húmido no meio, pode retirar e deixe arrefecer dentro da forma.

O pão-de-ló deverá ficar com uma fina camada de ovos moles que lhe dará um paladar irresistível.

 

 

 

 

 

20161224_190650.jpg

 

Sonhos

Os sonhos são um doce típico de Natal na minha região. Existem várias versões, como os sonhos de cenoura ou de abóbora.

Esta receita é a versão simples, mas que me traz tantas e tão boas recordações.

Bem sei que o Natal ainda está distante, mas como foi a minha última visita a casa e as saudades já apertam, partilho convosco esta receita especial da minha Mãe.

 

 

Ingredientes:

 

1 chávena de farinha com fermento

1 chávena de água

1 c. de sopa de manteiga

1 pitada de sal

1 c. de chá de fermento em pó

8 ovos

casca de 1 limão

 

Leve a água ao lume com a casca de limão, o sal e a manteiga. Quando começar a ferver, retire a casca do limão.

Retire do lume e junte a farinha, previamente misturada com o fermento. Mexa energicamente com uma colher de pau até a massa formar uma bola e se soltar das paredes do tacho. Mude para uma tigela e deixe arrefecer um pouco.

Assim que a massa estiver morna, vá adicionando, um ovo de cada vez, à medida que a massa os for absorvendo.

Aqueça o óleo numa fritadeira e deite a massa em colheradas.  Deixe que cresçam de forma a ficarem fofos.

Retire os sonhos com uma escumadeira e deixe escorrer sobre papel absorvente.

Polvilhe os sonhos enquanto quentes com açucar e canela.

 

 

 

DSC05556.JPG

 

 

 

DSC05555.JPG

 

 

 

Tarte de Amêndoa

 

Este Natal fui surpreendida com uma Yammi. Fiquei logo anciosa por testar o novo brinquedo e como tinha visto esta receita para robots de cozinha e andava guardada à algum tempo, foi o momento ideal.

Por isso, a partir de agora irei também partilhar algumas receitas para robots de cozinha. Mas não deixarei de partilhar os métodos tradicionais, até porque eu ainda ando a descobrir as funcionalidades da Yammi e não dispenso ter as mãos na massa ;)

 

Esta tarte de amêndoa tem a particularidade de a base de bolo ter uma textura fofa, combinanda com uma cobertura caramelizada e crocante.

 

 

 

Para a base:

 

2 ovos

150 gr de farinha

100 gr de açúcar

120 gr de manteiga

1 c. de chá de fermento

 

 

Para a cobertura:

 

150 gr de miolo de amêndoa

100 gr de açúcar

100 ml de leite

2 c. de sopa de manteiga

 

 

 

Método Tradicional:

 

Pré-aqueça o forno a 180.º

Unte uma tarteira com manteiga e reserve.

Coloque o açúcar e a manteiga numa taça e bata até obter um creme esbranquiçado. Adicione os ovos e bata mais um pouco.

Adicione a farinha e o fermento e envolva.

Verta o preparado na forma e leve ao forno a 180.º

Enquando a base vai ao forno, coloque num tachinho o leite, a manteiga e o açúcar. Em lume médio, deixe levantar fervura mexendo sempre. Quando começar a ferver adicione o miolo de amêndoa.

Mexa até que o preparado comece a ganhar consistência (aprox. 6 min).

Passados 10-12 min de a tarte estar no forno deve apresentar uma aparência levemente dourada e mal cozida.

Verta por cima o preparado de amêndoa, espalhe de modo uniforme e leve novamente ao forno até apresentar uma cor dourada. O que vai permitir que a base também acabe de cozinhar.

Retire do forno e deixe arrefecer antes de desenformar.

 

 

 

Yammi:

 

Pré-aqueça o forno a 180.º

Unte uma tarteira com manteiga e reserve.

Coloque os ovos, o açúcar e a manteiga no copo e programe 2 Min./Vel.3

Adicione a farinha e o fermento e programe 30 Seg./Vel.3

Verta o preparado na forma e leve ao forno a 180.º

Enquando a base vai ao forno, coloque num tachinho o leite, a manteiga e o açúcar. Em lume médio, deixe levantar fervura mexendo sempre. Quando começar a ferver adicione o miolo de amêndoa.

Mexa até que o preparado comece a ganhar consistência (aprox. 6 min).

Passados 10-12 min de a tarte estar no forno deve apresentar uma aparência levemente dourada e mal cozida.

Verta por cima o preparado de amêndoa, espalhe de modo uniforme e leve novamente ao forno até apresentar uma cor dourada. O que vai permitir que a base também acabe de cozinhar.

Retire do forno e deixe arrefecer antes de desenformar.

 

 

Nesta receita usei apenas a Yammi para fazer a base uma vez que ainda não estava bem familiarizada com as funcionalidades. Se virem que a massa não está uniforme aumentem um pouquinho o tempo. Como ainda não tenho noção em algumas receitas tive que ir aumentando, aos poucos, o tempo.

 

 

 

 

 

20161224_190735.jpg

 

 

 

 

Broas Castelar

 

Sabem as broas castelar que costumam comprar na pastelaria? Pois é, garanto-vos que estas broas ficam muito melhores. Estas broas ficam muito aromáticas e o seu interior super macio e húmido.

Bem é melhor não dizer mais nada, experimentem e depois digam-me se exagerei ou não.

 

A receita como não podia deixar de ser é da La Dolce Rita. Quando quero arriscar na pastelaria e fazer algo pela primeira vez a primeira pesquisa que faço é sempre confirmar se existe alguma receita da La Dolce Rita. A explicação é simples, as suas receitas são sempre fantásticas, explica tudo de uma forma muito simples e o resultado final nunca desilude.

E se ainda não sabem o que oferecer este natal, o novo livro da La Dolce Rita "uma pastelaria em casa" é um óptima sugestão.

 

 

Ingredientes:

(cerca de 40 broas)

 

400 gr de batata doce (já descascada)

1 pitada de sal

700 gr de açúcar (usei 600 gr)

150 gr de amêndoa ralada

1 limão ou laranja (raspas)

50 gr de coco ralado

150 gr de farinha de milho

75 gr de farinha de trigo

1 c. de chá de canela

3 ovos

ovo e gema para pincelar

 

 

Descasque a batata doce e corte em pedaços. Leve a cozer com água e uma pitada de sal. Quando estiver cozida esmague com um garfo ou um acessório para fazer puré.

Leve este puré ao lume com o açúcar e vá mexendo até levantar fervura. Retire do lume e junte a amêndoa ralada, as raspas, o coco, os ovos e a canela. Envolva tudo muito bem e junte a farinha de milho e a farinha de trigo. Mexa novamente para incorporar as farinhas e leve de novo ao lume, mexendo sempre, até a mistura formar uma bola e desprender bem da panela.

Transfira a massa para outro recipiente, cubra com película aderente. Leve ao frigorífico até arrefecer completamente (cerca de 5 a 6 horas). Convém a massa arrefecer bem para que seja fácil moldar e não se agarre nas mãos.

Retire colheradas de massa e molde o formato das broas.

Coloque as broas num tabuleiro com papel vegetal e pincele com o ovo batido. Deixe secar alguns minutos e pincele uma 2ª vez só com gema batida. É isto que vai permitir que fiquem com aquela cobertura crocante e dourada.

Leve ao forno pré-aquecido a 200º C cerca de 10-12 minutos até ficarem bem douradinhas.

 

 

 

 

 

20171202_143529.jpg

 

 

 

 

 

20171202_143506.jpg

 

 

 

 

 

 

20171202_135213.jpg

 

 

 

 

 

Nota:

Vejam o vídeo da La Dolce Rita:

https://www.youtube.com/watch?v=y0ChFnCfhIc

 

 

 

 

 

Biscoitos de Especiarias Noruegueses (Pepperkaker)

Biscoitos de Especiarias... Gingerbread Cookies... Pepperkaker

 

O Natal está a chegar e na minha cozinha já se sente o cheirinho a especiarias. A receita que vos trago hoje é a versão Norueguesa das tradicionais gingerbread cookies. Na verdade Pepperkaker significa biscoitos de pimenta, mas a essência é a mesma dos gingerbread cookies.

 

A Noruega não é muito rica em culinária, muitos dos pratos tradicionais tem origem dinamarquesa ou sueca, tal como é o caso das Pepperkaker. Mas foi das poucas coisas que senti que eles realmente tem gosto em fazer. Nesta altura é possível encontrar estas bolachas em todos os supermercados, mas também são muitas as pessoas que mantém a tradição de fazer as suas próprias bolachas para a noite de Natal. Na mesa de Natal devem ter 7 tipos diferentes de biscoitos, onde as pepperkaker estão incluídas.

 

Outra tradição forte no Natal é a Gingerbread House e o pudim de caramelo.

 

Podem decorar as bolachas com glacê real.

 

 

 

Ingredientes:

(70 a 80 bolachas)

 

1 ovo

140 gr de manteiga

125 gr de golden sirup *

125 gr de açúcar

375 gr de farinha

2 c. de chá de canela

2 c. de chá de gengibre

1 c. de chá de cardamomo

1/2 c. de chá de cravinho

1/2 c. de chá de pimenta preta

1 c. de chá de bicabornato de sódio

 

* se não encontrarem em Portugal usem melaço

 

 

Coloque um tacho ao lume com o golden sirup e o açúcar até levantar fervura. Retire do lume e adicione a manteiga e envolva. Deixe arrefecer o preparado e só depois adicione os ovos, a farinha, o bicabornato de sódio e as especiarias. Envolva bem a mistura até obter uma massa homogénea.

Faça uma bola com a massa, envolva em película aderente e leve ao frigorífico pelo menos 4 a 6 horas para que fique firme.

Estenda a massa com a ajuda de um rolo. Corte as bolachas com as formas que mais gostar e leve ao forno pré-aquecido a 175º durante 10 minutos.

 

 

 

 

 

20171104_143243.jpg

 

 

 

 

 

20171104_101425.jpg

 

 

 

 

 

20171104_144830.jpg

 

 

 

 

 

20171104_145325.jpg

 

 

 

 

 

20171104_183117.jpg